PS: Presa naquele conflito de sentimentos e palavras, uma trilha sonora dava ambiente para esta cena, escute essa música em tom ambiente enquanto compartilha desta meras confissões: We live

Olhei ao meu redor, estavam sentados as mesmas pessoas daquela época, todos em suas posições e com o mesmo olhar : " aquele que eu não quero mais ver".
Um suspiro saltou entre minha garganta um gotejo respingou na face mas aquela menina que todos acham tão frágil se fez de forte mais uma vez, escondeu o que sentia e os enfrentou. As palavras soavam como uma orquestra mau regida, um violino desafinado rachando os típanos daquela que tanto os ajudou, que esteve ali quando precisaram e hoje a fizeram ver que as flores murcham, até mesmo aquelas do jardim perfeito.
Como um soco no estômago, um arranho na garganta e uma longa lembrança de que aquela cena se repetia e que o filme tinha o mesmo final .
Um final mau acabado, um elenco que era apenas "personagens" de algo sem vida. O semblante da mesma que um dia foi alegre , foi substituído por algo parecido com mágoa, um choro trancado em seus olhos se libertaram e as palavras mau decifradas foram faladas em desespero e sem controle. Assim como algo que é jogado para fora, aquela menina que todos vêem sorrir quiz reagir, mas ninguém quiz ouvir.
O chão parecia ser mais invisível do que suas reações, um ponto de apoio parecia inexistente, mas ainda sim aquela menina que VOCÊ não ver que tem um coração frágil e cheio desses sentimentos inúteis tentou se erguer naquilo que mais a fragilizava : Ser imune a tudo, fazer de emoções algo sem importância para que o sofrimento não tivesse mais espaço nesse coração tolo.
Mas ..
Nós vivemos, nós amamos. Nós perdoamos e nunca desistimos.
Me sinto uma idiota, mas odeio amar todos aqueles que não merecem .
Você espera uma conclusão de mim? Me perdoe, ainda estou em busca dela .

PS²: Não é pra entender e muito menos tentar conpreender, é simplesmente sentir que nem tudo é fácil para uma adolscente de 17 anos .

2 comentários:

Iris Gimaiel disse...

"Me sinto uma idiota, mas odeio amar todos aqueles que não merecem ."

Pois é, é complicado né, mas enquanto isso a gente vai tentando colocar tudo no lugar e tenta entender o que se passa em nossas cabeças.

Yaiá ; disse...

Pois é , é algo inevitável e tão sarcástico .
um teremos respostas , até lá agente vive .

Unica opção '

Postar um comentário

Vai diz aê , qé eu to lendo ;D