A sensação de novamente pegarr a caneta e rabiscar desvaneios no papel sobre UM alguém não é tão simples quanto parece.
Dias se passaram, meses se apertaram e um ano se passou e quase uma essência toda se perdeu no silêncio de um coração contido em um espaço minúsculo.
Já fazia tempo que as palavras não faziam sentido juntas, que por vezes, embaralhadas traduziam mensagens distorcidas e difusas sem rumo algum .
Hoje, não sei ao certo se um frase pode dizer tudo, ou se um título nomearia uma nova história, porém poderia adiantar que as reticências sairam de cena levando todas as interrogações e aquele " ar de dúvidas" e trouxe algumas vírgulas dando ênfase que haverá sempre algo mais.


P.S: O legal é fazer do óbvio não ter sentido .

2 comentários:

Stefani Martins disse...

Lindíssimo o que escreveste! Gostei muito, em especial do "P.S.".

Se haverá algo mais, sim, certamente. O belo é que esse algo não necessariamente é continuação. Seria difícil após tantas rupturas no caminho.

Belo blog!!

Abraço,

Aline Lima disse...

linda, gostei do texto. essa coisa do amor sofrido posou nos blog's. em todos que li esse era o assunto. será que sofremos todos de amor? incrivel eu tinha uma outra visão de que qndo estamos sofrendo de amor, td o resto do mundo esta feliz amado... so pra depremir a gnt rsrsrsrs
blog lindoooo demais!
beijos e queijos da LIMA

Postar um comentário

Vai diz aê , qé eu to lendo ;D